• equipa de medicos
    RUBOR FACIALROSTO VERMELHO

    Faça um diagnóstico com a nossa equipa.

O que é oRubor Facial?

Stacks Image 281

O rubor facial é uma manifestação da Hiperidrose e se carateriza pelo tom carmim das faces e, em alguns casos, do pescoço, orelhas e colo. Surge sem causa específica e o paciente permanece com as faces avermelhadas por mais tempo que o normal. A origem destes episódios está relacionada a estímulos enviados aleatoriamente por um ou mais gânglios presentes no Nervo Simpático.

A timidez, surpresa, constrangimento e confusão são sentimentos que podem despertar o rubor facial como resposta, o que é perfeitamente normal. Na Hiperidrose, entretanto, o afogueamento da pele acontece sem uma razão específica e permanece por períodos prolongados.

A principal queixa dos pacientes é a visibilidade e a impressão de que expõem sentimentos constantemente, quando na verdade se trata de uma condição física. O constrangimento causado eleva a ansiedade, que estimula uma nova onda de rubor. Muitos se queixam das dificuldades encontradas, quer no ambiente profissional quer no social e mesmo pessoal.

A dificuldade em controlar os episódios é a segunda reclamação dos pacientes quando procuram tratamento médico. Além do sentimento de vulnerabilidade, alguns portadores de Hiperidrose podem desenvolver a Eritrofobia, que é um transtorno psicológico caraterizado pelo medo de enrubescer, levando muitas pessoas a adotar um comportamento antissocial.

A Hiperidrose tem um componente genético e é comum que membros da mesma família apresentem quadros semelhantes. Também é comum que os familiares acreditarem que o rubor é um problema dermatológico ou comportamental.

O rubor facial é antes de tudo um sintoma de uma disfunção simpática, que através de procedimentos minimamente invasivos oferecem soluções definitivas, permitindo que o paciente tenha mais qualidade de vida. Para saber mais sobre os tratamentos disponíveis, clique aqui:

Testemunhos de quem jánão sofre de Rubor Facial

1 - Como é realizada a cirurgia?

A Simpaticectomia torácica é realizada no bloco operatório sob sedação ou anestesia geral e tem uma duração de 15-20 minutos aproximadamente. Realizamos duas pequenas incisões de 3mm por baixo das axilas, uma para a colocação duma câmara de alta definição e outra para introduzir os instrumentos cirúrgicos. Fazemos o isolamento do nervo simpático e aplicamos um clip de titânio no nervo em determinados níveis da cadeia simpática, normalmente em T3, o que vai provocar a diminuição da transpiração de mãos, axilas e pés de forma imediata. Nos casos de rubor facial fazemos a aplicação de clips de titânio em T2. Normalmente não é necessário deixar drenagens torácicas e o doente pode ter alta no mesmo dia da cirurgia.

2 - Existem efeitos secundários?

Em alguns doentes (1-2%) pode aparecer a chamada hiperidrose compensatória (HC) que é um ligeiro aumento da transpiração nas costas e no abdómen; normalmente é muito bem tolerada, e é preferida à transpiração de mãos e axilas. O fato de aplicar clips de titânio faz com que no caso de aparecer esta HC possa ser revertida com a retirada dos clips, o que faz que seja uma “Cirurgia Reversível”.

3 - Qual o tempo de hospitalização e baixa laboral?

Os doentes quando operados de manhã podem ter alta ao fim do dia. Se ficam internados passam só uma noite no hospital, tendo alta no dia a seguir à cirurgia antes da hora de almoço, se não houver complicações; ao fim de dois dias os doentes podem voltar à sua atividade laboral.

4 - Existe algum tratamento médico?

A toxina botulínica (botox) é um tratamento alternativo à cirurgia que é aplicado por meio de injeções locais que tem bons resultados para a transpiração axilar isolada. Ao fim de 2 dias a transpiração desaparece. No entanto, a transpiração pode voltar passados 6 meses pelo que é necessário voltar a injectar a toxina botulínica. Para a transpiração crânio-facial existe gel que é uma fórmula realizada em farmácia com receita médica que melhora muito os sintomas.

5 - Quais são os custos relacionados com a cirurgia?

A primeira consulta é comparticipada pelas seguradoras e sub-sistemas de saúde como ADSE ou IASFA. A cirurgia normalmente é também comparticipada quando o doente tem indicação para cirurgia. Existem pacotes cirúrgicos mais acessíveis para os doentes que carecem de seguro privado.

Rede Hospitalar

A UMICS conta com uma rede hospitalar em continuo crescimento, com o objectivo de satisfazer os nossos pacientes nas diferentes áreas da medicina.

PEÇA-NOS MAIS INFORMAÇÕES

Para qualquer esclarecimento poderá contactar os nossos serviços de Patient Care através do preenchimento do formulário em baixo

Mais de 1.000 casos de sucesso

O paciente vai para casa no mesmo dia*

Bons resultados e de forma definitiva*

Consultas e cirurgias comparticipadas pela maioria das seguradoras

* Os resultados poderão variar de acordo com a natureza particular de cada paciente.

Escreva aqui a sua questão *

Mensagem muito curta

Nome *

Insira o seu nome

Email *

inserir endereço de email

Telefone *

Insira o seu número de telefone.
Obrigado, a sua questão foi enviada com sucesso.×
Ocorreu um erro, verifique os campos.×